NOME

TazUSB - SliTaz LiveUSB utility

SINTAXE

tazusb [command] [compression|device]

DESCRIÇÃO

TazUSB é um utilitário desenvolvido para instalar o SliTaz em um dispositivo USB. Diferente de uma instalação no disco rígido, o sistema de arquivos é mantido no arquivo comprimido "rootfs.gz". O sistema de arquivo é carregado totalmente na memória no momento da inicialização. Isto aumenta o tempo de resposta, proteje o arquivo de sistemas de corrupções acidentais e reduz as leituras/escritas no dispositivo USB. Uma vez configurado, este utilitário também pode reescrever o sistema de arquivos com qualquer mudança que tenha sido feita desde o momento da inicialização, oferecendo os mesmos benefícios de uma instalação no disco rígido.

TazUSB suporta drives formatados tanto em FAT32 como em EXT3, usando SYSLINUX e EXTLINUX, respectivamente. O diretório "/home" é montado no momento da inicialização usando o UUID do dispositivo. Ao contrário do nome do dispositivo, o UUID possui o benefício de nunca mudar de máquina para máquina.

COMANDOS

usage

Mostra um resumo de todos os comandos disponíveis:

# tazusb usage

writefs

Este comando cria um arquivo "rootfs.gz" a partir do sistema de arquivos carregado atualmente na memória. Se o seu drive USB está montado como /home (o comportamento padrão), o novo sistema de arquivos será copiado para o drive para você, caso contrário será copiado na raíz do drive. O sistema de arquivos antigo será renomeado para "previous.gz" e pode ser acessado no momento da inicialização ao se digitar "previous" no prompt "boot: ". Todos os sistemas de arquivos anteriores são renomeados para "rootfs.gz.unixtimestamp". Eles não são removidos automaticamente, então você deve deletá-los periodicamente para manter baixa a utilização da capacidade do drive.

A compressão do sistema de arquivos é suportada na forma lzma, gzip ou none. Não usar compressão é rápido (em torno de 5 segundos) e útil se você está experimentando várias mudanças. Por comparação, usando lzma ou gzip demora-se alguns minutos mas reduz drasticamente o tamanho do arquivo. Isto é recomendado ao se fazer mudanças permamentes no sistema de arquivos.

 # tazusb writefs compression
Exemplo:
 # tazusb writefs lzma

format

Este comando é usado para formatar o dispositivo a ser utilizado como LiveUSB. Atualmente só suporta formatação em EXT3.

 # tazusb format /dev/name
Exemplo:
 # tazusb format /dev/sda1

gen-liveusb

Instala uma nova MBR, marca sua partição como inicializável e instala syslinux/extlinux dependendo do sistema de arquivos detectado. Copia, então, o kernel e o sistema de arquivos do drive de cdrom, e os colocam no drive USB especificado, criando uma cópia inicializável do SliTaz no drive USB:

 # tazusb gen-liveusb /dev/name
Exemplo:
 # tazusb gen-liveusb /dev/sda1

gen-swap

O comando 'gen-swap' cria (ou recria) um arquivo de troca (swap) no diretório /home que será ativado a cada boot. Isto é útil para sistemas antigos que possuem pouca memória RAM.

 # tazusb gen-swap

gen-iso2usb

Este comando faz praticamente o mesmo que o comando gen-liveusb, mas copia o kernel e o sistema de arquivos de uma imagem iso em vez de copiá-los a partir do CDROM.

 # tazusb gen-iso2usb /caminho/para/a/iso
Exemplo:
 # tazusb gen-iso2usb /home/tux/slitaz.iso

clean

Remove os antigos sistemas de arquivos rootfs.gz.unixtimestamp (veja writefs) para manter baixo o uso do disco.

 # tazusb clean

MAINTAINER

Eric Joseph-Alexandre <erjo at slitaz.org>